Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Bolseiros moçambicanos multiplicam protestos

Estudantes moçambicanos manifestando-se em frente à Embaixada moçambicana na Argélia
Estudantes moçambicanos manifestando-se em frente à Embaixada moçambicana na Argélia canalmoz.co.mz

Desde o ínicio desta semana, bolseiros moçambicanos têm vindo a manifestar-se junto à embaixada do seu país na Argélia. Na terça-feira a polícia argelina interveio dispersando os manifestantes que reivindicam um aumento do valor da bolsa de estudo.

Publicidade

Ao longo da semana, bolseiros moçambicanos têm-se manifestado em frente à embaixada moçambicana em Argel a fim de solicitar o aumento do valor das suas bolsas de estudo.

Segundo o diário O País, a polícia argelina interveio na terça-feira a pedido do corpo diplomático dispersando os manifestantes que se encontravam no jardim da embaixada. Todavia os mesmos não arredaram pé das imediações do edifício prosseguindo os protestos.

Com o pretexto do elevando custo de vida na Argélia os estudantes consideram insuficientes os 150 dólares mensais de bolsa que recebem.

O nosso correspondete em Maputo, Carlos Jossia, descreve os acontecimentos.  

O Ministério moçambicano da Educação condenou a atitude dos estudantes e reagiu com o anúncio de possíveis represálias caso os mesmos prossigam a revolta.

O director do Instituto moçambicano das Bolsas de Estudo, do ministério da educação, Octávio de Jesus, esclarece qual a posição institucional.

O descontentamento destes estudantes na Argélia parece ser sintomático da situação vivida pela generalidade dos bolseiros moçambicanos no estrangeiro.  

Um bolseiro na Rússia, expressou à RFI solidariedade para com os seus conterrâneos na Argélia e relata as dificuldades também vividas naquele país.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.