Acesso ao principal conteúdo
Angola

Campanha eleitoral arranca em Angola

Cidadã angolana a exercer o direito de voto. 05/09/08
Cidadã angolana a exercer o direito de voto. 05/09/08 www.cne.ao

Arrancou, esta terça-feira, a campanha eleitoral para as eleições gerais de 31 de Agosto. Os dois maiores partidos angolanos deram início à campanha no município de Viana e Isaías Samakuva convidou José Eduardo dos Santos para um debate na rádio e televisão de Angola.

Publicidade

Em Viana, o maior município da província de Luanda, o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), partido no poder, e a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), maior partido da oposição, deram início, esta terça-feira, à campanha eleitoral, tendo em vista as eleições gerais de 31 de Agosto. Um sufrágio de onde sairá o futuro presidente do país.

José Eduardo dos Santos, presidente de Angola e também líder do MPLA, usou da palavra na abertura da campanha, destacou a obra feita nos últimos anos e prometeu melhores condições de vida caso o seu partido ganhe.

Por seu lado, Isaías Samakuva, líder da UNITA, evidenciou as prioridades do seu partido nos domínios económico, político e social, que têm como objectivo consolidar o estado democrático, tirar o país dos índices de pobreza e dar dignidade aos angolanos.

O líder da UNITA aproveitou, ainda, o momento para lançar um desafio ao seu adversário do MPLA. Isaías Samakuva convidou José Eduardo dos Santos a um debate frente-a-frente na rádio e televisão de Angola para que os eleitores conheçam melhor os programas destes dois partidos e os seus respectivos líderes.

Além do MPLA e da UNITA, concorrem mais três partidos e quatro coligações a este pleito, são eles: Conselho Político da Oposição (CPO), Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral (CASA-CE), Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA), Frente Unida para a Mudança de Angola (FUMA), Nova Democracia (ND), Partido da Renovação Social (PRS) e o Partido Popular para o Desenvolvimento (PAPOD).

Sobre este assunto, a RFI ouviu José Cerqueira, analista político angolano, que sublinha será uma campanha eleitoral desigual devido à supremacia do MPLA em relação aos restantes partidos que concorrem a este acto eleitoral.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.