Acesso ao principal conteúdo
CABO VERDE/ANGOLA

Pedro Pires chefia missão da UA a Angola

O antigo presidente cabo-verdiano, Pedro Pires, chefia a missão de observação eleitoral da UA a Angola
O antigo presidente cabo-verdiano, Pedro Pires, chefia a missão de observação eleitoral da UA a Angola AFP FOTO/ ISSOUF SANOGO

O antigo presidente cabo-verdiano Pedro Pires chefia a missão de observação da União Africana às eleições gerais angolanas de 31 de Agosto. Uma missão de mais de 50 observadores cujo líder chega a Luanda já no fim da semana.

Publicidade

A nova presidente da Comissão da União Africana, a sul-africana Dlamini Zuma, endereçou o convite a Pedro Pires para chefiar a missão de observação eleitoral da organização panafricana às eleições angolanas.

Em causa está a eleição por sufrágio universal directo dos 220 deputados da Assembleia nacional angolana. O cabeça de lista do partido mais votado será designado chefe de Estado. O segundo nome dessa mesma lista será apontado para o cargo de vice-presidente.

As autoridades angolanas validaram a participação neste pleito a nove forças políticas.

Um escrutínio que está a gerar grandes movimentações. O MPLA, partido no poder, apresenta como cabeça de lista o presidente cessante, José Eduardo dos Santos, e dispõe de um forte aparelho que lhe permite grande visibilidade no período de campanha.

Entre as oito forças políticas da oposição a UNITA, segundo partido angolano, agendou já para dia 25 manifestações por todo o país. O MPLA promete também sair à rua nessa data.

Esse o dia em que a CASA - CE, partido fundado por Abel Chivukuvuku, dissidente da UNITA, e que disputa pela primeira vez um escrutínio em Angola agendou um comício para a capital.

Os antigos militares da COEMA (Comissão dos ex militares angolanos) pretendem também fazer-se ouvir nessa mesma data a propósito do respectivo rol reivindicativo.

Para além da União Africana a SADC, Comunidade para o desenvolvimento da África austral, tem já no terreno uma missão de observação eleitoral.

Já a União Europeia optou por não viabilizar uma missão de observação ao escutínio.

Pedro Pires, antigo presidente cabo-verdiano e chefe da missão de observação da União Africana, em entrevista à RFI, admite estar já a preparar o seu terreno angolano.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.