Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique: 1 médico para 22 mil habitantes

.
. AFP PHOTO / ISSOUF SANOGO

O ministro moçambicano da saúde Alexandre Manguele, anunciou hoje que o país possui 1500 médicos e cerca de 24 milhões de habitantes, o que significa um rácio de 1 médico para 22 mil habitantes, o dobro do recomendado pela OMS: no máximo 1 médico para 10 mil habitantes.

Publicidade

Francisco Mbofana, director nacional de saúde pública de Moçambique, considera que o número de médicos generalistas aumentou sensívelmente no país, que hoje possui 5 faculdades de medicina, pelo que poderá a médio prazo respeitar as normas aconselhadas pela Organização Mundial de Saúde, que recomenda que 1 médico atenda no máximo 10 mil habitantes.

Em 2013, segundo o Centro de Pesquisa em População e Saúde de Moçambique - CEPSA - o rácio médico / habitantes era de 1 para 30 mil, pelo que se registaram progressos importantes, e a este ritmo em 2015 o objectivo proposto pela OMS poderia ser alcançado.

Francisco Mbofana, refere ainda a atenção dada pelas autoridades a esta problemática e a criação de uma equipa multi-sectorial, destinada a inverter estes dados, cujas conclusões serão apresentadas dentro de 2 ou 3 meses.

O também médico, realça ainda a importância da parceria existente há vários anos entre o Ministério da Saúde e o Instituto de Medicina Tradicional, destinada a cooptar sinergias entre estas duas entidadades, consideradas complementares e não antagónicas - dado que "o rácio curandeiro / habitantes em Moçambique é de 1 para 80, ou 150 se forem incluidos herbanistas, profetas e outros".

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.