Acesso ao principal conteúdo
ANGOLA

Parlamento de Angola aprovou orçamento revisto

REUTERS/Jo Yong-Hak/Files

O Orçamento geral do Estado de 2015 revisto foi aprovado na generalidade nesta quarta-feira pela Assembleia nacional de Angola. Este novo exame parlamentar ficou-se a dever à quebra da cotação do petróleo no mercado internacional. O documento vai implicar um corte de um terço nas despesas totais.  

Publicidade

O OGE revisto define que a previsão da cotação do barril de crude para exportação, necessária para a estimativa das receitas fiscais, desce de 81 para 40 dólares.

Avelino Miguel, correspondente em Luanda, dá-nos conta do ambiente vivido em torno da revisão do Orçamento geral do Estado angolano.

Esta revisão fará reduzir o peso do petróleo nas receitas fiscais angolanas de 70% em 2014 para 36,5% este ano.

Em resultado da quebra do preço do petróleo, as dificuldades sentem-se, designadamente, no envio de divisas em moeda estrangeira para fora de Angola, num contexto de acentuada diminuição das receitas fiscais e da escassez de divisas estrangeiras, nomeadamente dólares.

O documento segue agora para exame nas comissões da especialidade no parlamento angolano.

A oposição denuncia a má gestão por Luanda da crise do petróleo, sem recurso ao fundo soberano nem qualquer antecipação em relação à flutuação do preço do crude, primeiro produto de exportação de Angola.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.