Acesso ao principal conteúdo
UNIÃO AFRICANA

Tudo a postos para a Cimeira da União Africana

Miguel Martins/RFI

Contagem decrescente na África do Sul para a 25a cimeira da União Africana que amanhã arranca. O dia hoje ficou marcado por uma intensa actividade politico-diplomatica.São muitas as delegações de estadistas africanos aqui presentes. Tanto mais que o estratégico Conselho de paz e segurança se reunia hoje, um órgão que inclui Moçambique como membro. Filipe Nyusi, chefe de Estado, estreante nestas lides, participou também numa reunião do chamado mecanismo de revisão pelos pares. 

Publicidade

Enquanto o chefe da diplomacia, Oldemiro Balói ratificava com o seu homologo são-tomense, Salvador Ramos, um protocolo contemplando reuniões mais periódicas entre os dois países lusófonos.

 

Salvador Ramos e Oldemiro Balói, respectivamente chefes da diplomacia são-tomense e moçambicana em Joanesburgo
Salvador Ramos e Oldemiro Balói, respectivamente chefes da diplomacia são-tomense e moçambicana em Joanesburgo Miguel Martins/RFI

Por sua vez o ministro angolano da defesa, João Lourenço, tem-se desdobrado numa roda-viva de contactos, incluindo a responsável americana dos assuntos africanos, ou ainda a presidente da transição da Republica centro-africana, Catherine Samba Panza.

A chefiar a delegação cabo-verdiana estará o presidente, Jorge Carlos Fonseca, enquanto a Guiné-Bissau é representada pelo ministro dos negócios estrangeiros, Mário Lopes da Rosa.

E assuntos não faltam, os avanços é que são muito poucos : a presidente da comissão da União Africana, Nkosazana Dlamini Zuma, afirma-se decepcionada com o impasse total no Sudão do Sul e apela ao diálogo no Burundi na expectativa das suas tão temidas eleições.

Confira aqui o relato sonoro do enviado especial a Joanesburgo.

 

O empoderamento da mulher, neste ano que lhe é consagrado pela União Africana, é porém, o grande lema da cimeira da organização pan-africana que arranca amanhã.

O empoderamento das mulheres em África deve acompanhar-se por um acesso pleno das mesmas aos diferentes sectores que dão vida à economia do continente.

Cidália Oliveira, ministra moçambicana do género, criança e acção social, realça o facto de esta reunião decorrer no ano dedicado à mulher por parte da organização pan-africana.

 

Cidália Oliveira, ministra moçambicana do género, criança e acção social
Cidália Oliveira, ministra moçambicana do género, criança e acção social Miguel Martins/RFI

A sociedade civil também se faz representar e nos mais diversos sectores da economia.

Caso de Francisca Delgado, da comissão directiva das mulheres marítimas de Angola e coordenadora do grupo das associações de mulheres marítimas do continente africano. Para ela a aposta é a inserção das mulheres na economia azul.

Francisca Delgado, coordenação de associações de mulheres marítimas do continente africano
Francisca Delgado, coordenação de associações de mulheres marítimas do continente africano Miguel Martins/RFI

O empoderamento da mulher visando o desenvolvimento africano no horizonte de 2063, este o lema da cimeira sul-africana.

 

Graça Júlio, Fórum mulher (Moçambique)
Graça Júlio, Fórum mulher (Moçambique) Miguel Martins/RFI

Confira aqui também a reportagem do enviado especial a Joanesburgo.

 

A ministra angolana da família e promoção da mulher, Filomena Delgado, encontra-se em Joanesburgo para a cimeira da União Africana.

A mulher será um dos grandes temas do fórum, ela resume precisamente esta aposta feminina da organização pan-africana neste ano de 2015.

Filomena Delgado, ministra angolana da família e da promoção da mulher
Filomena Delgado, ministra angolana da família e da promoção da mulher Miguel Martins/RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.