Acesso ao principal conteúdo
África

Papa Francisco apela ao diálogo e ao perdão na RCA

Papa Francisco no bairro de PK5 em Bangui, capital da República Centro-Africana
Papa Francisco no bairro de PK5 em Bangui, capital da República Centro-Africana REUTERS/Siegfried Modola

O papa Francisco visitou esta manhã a mesquita de um bairro muçulmano de Bangui, capital da República Centro-Africana (RCA), na etapa mais perigosa de sua visita ao país. O pontífice vai reuniu-se com líderes muçulmanos do bairro PK 5, uma área na qual se registam violências sectárias.

Publicidade

A visita de dois dia do Papa Francisco à República Centro-Africana acontece sob fortes medidas de segurança, com o apoio da força da ONU no país; Missão Multidimensional Integrada de Estabilização das Nações Unidas na República Centro-Africana (MINUSCA).

O chefe de Estado do Vaticano chegou ontem à República Centro-Africana, esta que é considerada a etapa mais arriscada desta primeira viagem do pontífice a África.

A missa na Catedral desta manhã ficou marcada pela mensagem de coragem, conduzida ao ritmo de cantos e danças tradicionais africanas. 

O Papa Francisco despediu-se da República Centro-Africana (RCA) com um apelo ao diálogo e ao perdão e com um pedido aos cristãos para que deixam de lado as resistências num país que regista desde 2013 um conflito entre milícias cristãs e muçulmanas; "cristãos da República Centro-Africana, cada um foi chamado para ser artesão da renovação humana e espiritual do país, para construir um futuro novo. Repito, artesão da renovação humana e espiritualb do país".

Antes de acabar o primeiro périplo no continente africano na República Centro-Africana, o Papa Francisco esteve no Quénia e no Uganda.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.