Acesso ao principal conteúdo
Direito/Mali

Ghislaine Dupont e Claude Verlon: três anos depois assassínio permanece um mistério

Desenhos em homenagem aos nossos colegas de RFI  Ghislaine Dupont e Claude Verlon, assassinados  no Mali no dia de  2 Novembro de 2013.
Desenhos em homenagem aos nossos colegas de RFI Ghislaine Dupont e Claude Verlon, assassinados no Mali no dia de 2 Novembro de 2013.

Há três anos, no dia 2 de Novembro de 2013, os nossos colegas da RFI, Ghislaine Dupont e Claude Verlon foram assassinado em Kidal , no norte do Mali, quando efectuavam uma reportagem sobre as eleições legislativas malianas. As investigações sobre a execução de Ghislaine Dupont e Claude Verlon progridem lentamente. O assassínio dos dois jornalistas foi reivindicado pela rede terrorista, Al-Qaeda no Magrebe islâmico, mas até a data, ninguém foi identificado e detido. As circunstâncias em que decorreu o assasassínio, também não foram elucidadas.

Publicidade

 

 A lenta progressão do inquérito sobre o assassínio de Ghislaine Dupont e Claude Verlon,ocorrido no dia 2 de Novembro de 2013 em Kidal, no norte do Mali, quando os dois jornalistas da RFI efectuavam um reportagem sobre as legislativas malianas, levou a associação dos "Amigos de Ghislaine Dupont e Claude Verlon " a denunciar num comunicado, o que a mesma qualifica de "silêncio de Estado". A associação afirmou não depositar confiança no governo, para que seja estabelecida a verdade sobre a morte de Dupont e Verlon. Os "Amigos de Ghislaine Dupont e Claude Verlon" consideram que, se não há progresso nas investigações judiciais , deve-se ao facto de a Presidência da República e o Ministério da Defesa reterem as informações sobre o assassínio dos dois jornalistas da Rádio França Internacional.

  Segundo a referida associação , numa confidência publicada no recente livro, " Um Presidente não deveria contar isso"( Un Président ne devrait pas dire cela..) François Hollande deu entender que os autores do assassínio de Ghislaine Dupont e Claude Verlon poderiam ser os mesmos que sequestraram em Novembro de 2011 e posteriormente libertado em Dezembro de 2014, o francês Serge Lazarevic. Continuam a subsistir interrogações sobre os prováveis protagonistas do assassínio de Ghislaine Dupont e Claude Verlon, que é objecto de investigações judiciais não só por parte da França, mas também do Mali. Os dois jornalistas foram raptados e em seguida executados por um grupo de quatro tuaregues , envolvidos na rebelião contra o poder central de Bamako. Abdelkrim el-Targui, um dos chefes da AQMI, morto pelas forças francesas em Maio de 2015, é suspeito de ter sido o comanditário do assassínio dos jornalistas da RFI.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.