Acesso ao principal conteúdo
Côte d'Ivoire

Costa do Marfim: ex-combatentes lançam motim

Motim em Bouaké, 06/01/2017
Motim em Bouaké, 06/01/2017 STR / AFP

 Um grupo composto por ex-combatentes avançou hoje com um motim em Bouaké, no centro da Costa do Marfim. Os antigos soldados terão atacado pelo menos duas esquadras de polícia e montaram barricadas no centro da segunda cidade do país. Segundo um correspondente da agência France Presse, foram ouvidos disparos esporádicos de armas automáticas.

Publicidade

 Na noite passada, pelas 3 horas locais, vários militares ocuparam posições em diversos cruzamentos estratégicos da cidade, "… chegando à esquadra do 1.º bairro situado em Sokoura, onde desarmaram os polícias e levaram espingardas automáticas “kalachnikov”, disse à AFP um responsável da sede da polícia.

Escolas e lojas estão hoje fechadas em Bouaké, antiga capital da rebelião que controlou o norte do país quando ele esteve dividido em dois entre 2002 e 2011. Rebelião que era favorável ao actual presidente Alassane Ouattara, enquanto o sul do país era controlado pelas forças leais ao ex-presidente Laurent Gbagbo.

Siaka Ouattara, porta-voz dos militares, apresentara o não-pagamento de "salários em atraso dos ex-combatentes integrados no exército" como a principal razão do descontentamento, rejeitando qualquer "politização" do movimento.

Os ex-combatentes foram integrados no exército mas agora exigem compensações pelo tempo em que lutaram contra as tropas de Gbagbo.

Os autores deste motim reclamam “um prémio de cinco milhões de francos da Costa do Marfim (equivalente a 7.600 euros) e uma casa cada”, disse à AFP um militar que não quis ser identificado.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.