Acesso ao principal conteúdo
Gâmbia

Primeiras eleições pós-Jammeh na Gâmbia

O Presidente gambiano Adama Barrow votou em Banjul, a capital.
O Presidente gambiano Adama Barrow votou em Banjul, a capital. RFI / Claire Bargelès

Um pouco mais de 886 mil eleitores foram chamados às urnas para eleger os seus deputados nestas que são as primeiras eleições da era pós-Yahya Jammeh. Nestas eleições, estão em jogo os assentos 58 assentos parlamentares, 53 eleitos, os restantes 5 sendo nomeados directamente pelo Presidente por um mandato de 5 anos. Em liça estão 238 candidatos ligados a nove partidos políticos ou listas independentes, estas legislativas sendo uma oportunidade para delinear um novo modelo político depois de 22 anos de ditadura.

Publicidade

A Gâmbia doravante presidida desde o começo do ano pelo antigo dirigente da oposição Adama Barrow acaba de sair de um período de incerteza depois de o antigo Presidente Jammeh, agora no exílio, ter recusado a sua derrota nas presidenciais do final do ano passado, o que levou a CEDEAO a intervir directamente no terreno para obrigar o ex-presidente a ceder o lugar ao seu sucessor.

A sua saída não significa contudo o fim da sua influência política. Bem implantado no terreno e até agora maioritário no país provavelmente também em virtude do boicote da oposição aquando das anteriores legislativas de 2012, o seu partido APRC, Aliança Patriótica para a Reorientação e a Construção, apresentou candidatos em 29 círculos eleitorais. Do outro lado do xadrez, a coligação que sustentou a chegada de Adama Barrow ao poder não conseguiu alcançar uma plataforma de entendimento, pelo que os partidos que a compunham acabaram por se apresentar separadamente neste escrutínio, o que não deixa de ser considerado pelos interessados como um risco.

Está por conseguinte em jogo o virar definitivo da página Jammeh na Gâmbia, numa altura em que as autoridades estão a levantar o véu sobre os crimes possivelmente cometidos durante o antigo regime. A polícia abriu um inquérito sobre o desaparecimento de 33 pessoas durante os 22 anos da presidência de Yahya Jammeh, tendo sido localizados no começo deste mês os corpos de 3 presumíveis instigadores de uma tentativa de golpe de estado em 2014 no quadro destas investigações.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.