Acesso ao principal conteúdo
Política/Quénia

Quénia:Raila Odinga comunica quarta-feira estratégia de contestação

Partidários de Raila Odinga durante uma manifestação  de apoio no bairro de Mathare em  Nairobi. 13 de Agosto de  2017.
Partidários de Raila Odinga durante uma manifestação de apoio no bairro de Mathare em Nairobi. 13 de Agosto de 2017. REUTERS/Siegfried Modola

O candidato oficialmente derrotado nas últimas eleições presidenciais do Quénia, Raila Odinga ,que contesta a vitória do presidente cessante Uhuru Kenyatta, decidiu adiar para quarta-feira a divulgação da sua nova estratégia. Musalia Mudavadi, dirigente da Nasa(National Super Alliance) coligação que apoiou a candidatura de Odinga, anunciou num comunicado que o adiamento da comunicação ao país do candidato derrotado, deve-se à urgência ,complexidade e natureza sensível das questões, que a Nasa tem que avaliar.

Publicidade

A Nasa comunicará na quarta-feira, a sua estratégia de comunicação sobre como Raila Odinga pensa futuramente contestar o resultado final da eleição presidencial, favorável ao presidente cessante, Uhuru Kenyatta . Raila Odinga tinha prometido à milhares de partidários no bairro da lata , Kibera, principal baluarte da contestação, que a eleição não estava perdida. Observadores, consideram todavia, que as opções de Odinga são limitadas . Ele poderá depositar um recurso junto do Tribunal Supremo até ao dia 18 de Agosto.

 

Em 2013, o opositor Odinga já tinha apresentado semelhante recurso, que foi rejeitado pela citada instituição. O contestário , pode igualmente depositar o recurso por intermédio de terceiros. Contudo o NGO Board , organismo do Ministério do Interior que supervisiona as organizações não-governamentais, revogou na segunda-feira a licença da Comissão Queniana dos Direitos Humanos, alegando irregularidades, tais como nomeadamente o não pagamento de impostos.

 O NGO BOARD solicitou também à policia o encerramento de Africog, uma organização da sociedade civil que defende a transparência da vida pública,sob pretexto que a mesma não estava devidamente registada como organização não-governamental.

Depois de uma semana de quase paralisia, as actividades retomam gradualmente em Nairobi, onde ocorreram incidentes logo a seguir ao anúncio dos resultados oficiosos da eleição presidencial, favoráveis à Uhuru Kenyatta.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.