Acesso ao principal conteúdo
África

Raila Odinga afasta-se de presidencial queniana

Líder da oposição queniano Raila Odinga
Líder da oposição queniano Raila Odinga REUTERS/Baz Ratner

O líder da oposição do Quénia, Raila Odinga, anunciou esta terça-feira, 10 de Outubro, que se retira das eleições presidenciais de 26 de Outubro, depois de o tribunal ter invalidado a reeleição do presidente cessante Uhuru Kenyatta durante as eleições de 8 de Agosto.

Publicidade

"Considerando os interesses do povo queniano, da região e do mundo, acreditamos que o interesse de todos será melhor servido pelo abandono da candidatura presidencial nas eleições agendadas para 26 de Outubro de 2017", afirmou Raila Odinga numa conferência de imprensa em Nairobi.

A pedido da oposição, o Supremo Tribunal do Quénia anulou no passado dia 1 de Setembro a reeleição de Uhuru Kenyatta com 54,27% dos votos, contras 44,74% para Raila Odinga, devido a irregularidades na transmissão dos resultados.

A oposição condicionou a sua participação nas novas eleições e pediu uma reforma profunda da Comissão Eleitoral que deveria incluir a saída de vários elementos. A oposição queniana tem vindo a organizar manifestações nas últimas segundas-feiras e sextas-feiras.

O anúncio da vitória de Uhuru Kenyatta no escrutínio de dia 8 de Agosto desencadeou dois dias de protestos e motins reprimidos pela polícia, que tirou a vida a 35 pessoas, segundo dados da Comissão Nacional dos Direitos Humanos queniana (KNCHR).

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.