Acesso ao principal conteúdo
OMS/África

OMS anula nomeação de Mugabe como embaixador da boa vontade

O chefe de Estado do Zimbabué, Robert Mugabe
O chefe de Estado do Zimbabué, Robert Mugabe REUTERS/Philimon Bulawayo

O patrão da Organização Mundial de Saúde anulou este domingo a nomeação de Presidente do Zimbabué, Robert Mugabe, como embaixador da boa vontade, explicando que a decisão foi tomada para o interesse da agência da ONU.

Publicidade

Depois da polémica criada à volta da nomeação do chefe de Estado Do Zimbabué, Robert Mugabe, como embaixador da boa vontade da Organização Mundial da Saúde, a agência da ONU voltou a atrás e anulou a decisão.

Em comunicado o director geral da OMS¸Tedros Adhanom Ghebreyesus, declarou que após uma longa reflexão decidiu voltar a atrás na decisão. "Ao longo dos últimos dias, tenho estado a reflectir sobre a nomeação de sua excelência o Presidente Robert Mugabe, como embaixador da Boa Vontade da OMS para (as doenças não transmissíveis), África. Após longa reflexão, decidi anular esta decisão”.

A nomeação, conhecida esta semana, suscitou a indignação de activistas que consideram que o sistema de saúde do Zimbabué colapsou durante o regime autoritário de Mugabe, que está no poder desde 1980.

O principal partido da oposição, MDC, também reagiu considerando a nomeação "ridícula".

Este domingo, o patrão da Organização Mundial de Saúde anulou a nomeação de Presidente do Zimbabué, explicando que a decisão foi tomada para o interesse da agência da ONU.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.