Acesso ao principal conteúdo
Convidado

“Houve uma negligência geral” em relação ao tráfego humano

Áudio 07:37
Carlos Lopes, membro da comissão de reforma da União Africana
Carlos Lopes, membro da comissão de reforma da União Africana Cristiana Soares/RFI

A 5ª Cimeira União Africana – União Europeia chegou ontem ao fim em Abidjan. Na capital económica da Costa do Marfim, os chefes de Estado e de Governo dos dois continentes assumiram um compromisso forte na luta contra o drama da imigração clandestina e das derivas dos mercados dos escravos na Líbia.Carlos Lopes, economista e conselheiro do presidente do Ruanda, Paul Kagame, para a reforma da União Africana, faz um balanço do encontro entre os dois blocos, sublinhando várias questões que ficaram fora das agendas dos líderes políticos.Para o economista guineense “as decisões sobre a Líbia são extremamente positivas”, num momento em que era necessário uma posição forte. Carlos Lopes sublinha ainda a mudança de linguagem na relação entre os dois blocos. Todavia, ressalva que em cima da mesa das discussões não estiveram os acordos de parceria económica entre a Europa e os parceiros africanos e a questão da paz e segurança não foi devidamente falada.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.