Acesso ao principal conteúdo
TURQUIA/ÁFRICA

Senegal: Presidente turco volta a África

Presidente turco Erdogan (Direita) e o homólogo mauritaniano Mohamed Ould Abdel Aziz (Esquerda) no Aeroporto de Nouakchott, a 28 de Fevereiro de 2018.
Presidente turco Erdogan (Direita) e o homólogo mauritaniano Mohamed Ould Abdel Aziz (Esquerda) no Aeroporto de Nouakchott, a 28 de Fevereiro de 2018. KAYHAN OZER / AFP

O Senegal é a terceira etapa do segundo périplo africano do presidente turco. É a segunda deslocação por África do estadista turco desde Dezembro, na altura visitando o Chade, o Sudão e a Tunísia. O presidente turco Erdogan desta vez visitou já a Argélia e a Mauritânia.

Publicidade

Uma deslocação com uma forte componente económica com as empresas da construção civil de Ancara a conseguirem exportar cada vez mais o seu know how por latitudes africanas.

Os turcos que finalizaram o aeroporto de Dacar inaugurado em Dezembro passado, empreendimento que ficam a gerir por 25 anos.

Um enorme mercado de abastecimento na capital do Senegal está também a ser projectado pelos turcos e uma sala polidesportiva.

A Turquia que exigiu e obteve o encerramento das escolas do pregador Fethullah Gülen, clérigo refugiado nos Estados Unidos e acusado pelo Estado turco de estar por detrás de uma intentona em Julho de 2016.

Dejanirah Couto, investigadora da Turquia na Escola Prática de altos estudos de Paris comenta esta aposta de Ancara duplamente económica e política.

Na óptica de Dejanirah Couto, especialista da Turquia na Escola de altos estudos de Paris a intervenção das tropas de Ancara em Afrin não beliscou os seus interlocutores em África.

A deslocação a África de Erdogan termina nesta sexta, 2 de Março, no Mali.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.