Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Crise migratória divide União Europeia

Áudio 12:25
Transbordo de parte dos 620 imigrantes resgatados pelo navio Aquarius
Transbordo de parte dos 620 imigrantes resgatados pelo navio Aquarius

O navio Aquarius fretado pelas ongs SOS Mediterrâneo e Médicos Sem Fronteiras, está a caminho do porto de Valência em Espanha, após a Itália e Malta terem recusado dar abrigo aos 629 imigrantes a bordo, resgatados este sábado (9/06) em águas internacionais ao largo de Malta.O Presidente francês Emmanuel Macron, que tardou a reagir a esta crise criticou ontem e cito "o cinismo e irresponsabilidade da Itália", o que deu origem a uma mini crise diplomática entre estes dois países, com a Itália a exigir um pedido de desculpas.Paris estima hipocritamente, que não deve ser criado um precedente, que permita aos países europeus, transferir para outros membros da União Europeia a responsabilidade de acolher imigrantes, como estipulado na Convenção de Dublin, segundo a qual é nos países de entrada, que estes devem pedir asilo.O especialista em questões de segurança Álvaro de Vasconcelos, considera que no momento em que vários partidos de governo europeus, estão a ser contagiados pela "retórica xenófoba da extrema direita", a União Europeia deveria "pôr termo aos Acordos de Dublin e federalizar a lei do asilo".

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.