Acesso ao principal conteúdo
Zimbabué

Mnangagwa promete inquérito sobre violência eleitoral

Emmerson Mnangagwa na cerimónia de tomada de posse como Presidente do Zimbabué. Harare, 26 de Agosto de 2016.
Emmerson Mnangagwa na cerimónia de tomada de posse como Presidente do Zimbabué. Harare, 26 de Agosto de 2016. Jekesai NJIKIZANA / AFP

O presidente do Zimbabué, Emmerson Mnangawa, tomou oficialmente posse, este domingo. O chefe de Estado prometeu nomear uma comissão de inquérito sobre a violência pós-eleitoral.

Publicidade

Após várias semanas de controvérsia sobre as presidenciais, considerada fraudulenta pela oposição, Emmerson Mnangawa, tomou oficialmente posse como presidente do Zimbabué, este domingo.

A cerimónia decorreu perante milhares de pessoas e de numerosos chefes de Estado africanos, reunidos num estádio de Harare.

Emmerson Mnangagwa prometeu nomear uma comissão de inquérito sobre a “isolada e infeliz” violência pós-eleitoral, que provocou a morte de seis manifestantes quando o exército dispersou um protesto da oposição, a 1 de Agosto.

As eleições presidenciais de 30 de Julho foram as primeiras desde a saída de Robert Mugabe, que liderou o país durante 37 anos.

O candidato da União Nacional Africana do Zimbabué - Frente Patriótica (ZANU-PF), Emmerson Mnangagwa, venceu com 50,8% dos votos.

A cerimónia de investidura deveria ter-se realizado a 12 de Agosto, mas tinha sido suspensa mediante a queixa apresentada pelo principal partido da oposição, o Movimento para a Mudança Democrática. Na sexta-feira, o Tribunal Constitucional rejeitou as alegações do candidato da oposição Nelson Chamisa sobre alegada fraude.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.