Acesso ao principal conteúdo
Etiópia

157 vítimas mortais num acidente da Ethiopian Airlines

Imagem de Arquivo.
Imagem de Arquivo. REUTERS/Amr Abdallah Dalsh

Um avião da Ethiopian Airlines, um Boeing 737-8 MAX, com 157 pessoas a bordo, 149 passageiros e oito tripulantes, despenhou-se neste domingo a caminho de Nairóbi, a capital do Quénia.

Publicidade

O acidente com o avião da Ethiopian Airlines, um Boeing 737-8 MAX, terá ocorrido na manhã deste domingo 10 de Março, seis minutos após a descolagem do aeroporto da capital da Etiópia, Addis Abeba. Foi nessa altura que o aparelho acabou por desaparecer dos radares.

O aparelho, que realizava um voo regular entre Addis Abeba e Nairobi, caiu numa zona chamada Hejeri, perto da cidade de Bishoftu, a cerca de 42 quilómetros a sudeste da capital da Etiópia.

As causas do acidente ainda não são conhecidas por enquanto.

A companhia aérea já anunciou que vão, juntamente com as autoridades etíopes e o fabricante Boeing, colaborar numa investigação para descobrir as causas do acidente.

De notar que na listagem divulgada nas redes sociais pela Ethiopian Airlines contabiliza um total de 35 nacionalidades e uma pessoa com passaporte das Nações Unidas: Quénia (32), Canadá (18), Etiópia (9), China (8), Itália (8), Estados Unidos (8), Reino Unido (7), França (7), Egito (6), Alemanha (5), Índia (4), Eslováquia (4), Áustria (3), Rússia (3), Suécia (3), Espanha (2), Israel (2), Marrocos (2) e Polónia (2).

Entre os países que registaram uma vítima mortal está Moçambique, Bélgica, Djibouti, Indonésia, Irlanda, Noruega, Ruanda, Arábia Saudita, Sudão, Somália, Sérvia, Togo, Uganda, Iémen, Nepal e Nigéria.

Recorde-se que a Ethiopian Airlines foi fundada a 21 de Dezembro de 1945 e a sua rede abrange Europa, América do Norte, América do Sul, África, Médio Oriente e Ásia, ligando as cidades em todo o mundo.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.