Acesso ao principal conteúdo
CAN

Festejos argelinos degeneraram em França

A loja de motos Ducati, na Avenue de la Grande Armée, foi pilhada durante os festejos dos adeptos argelinos em Paris.
A loja de motos Ducati, na Avenue de la Grande Armée, foi pilhada durante os festejos dos adeptos argelinos em Paris. PHILIPPE LOPEZ / AFP

O apuramento da Argélia para as meias-finais do CAN foi festejado em algumas cidades francesas, mas degenerou em Paris e em Montpellier. Nesta cidade do sul, um adepto atropelou uma mulher e o seu bebé, provocando a morte da mãe e deixando o bebé entre a vida e a morte.

Publicidade

O ministro francês do Interior, Christophe Castaner, falou em “comportamentos completamente inaceitáveis” e prometeu sanções e segurança reforçada no próximo domingo para conter os festejos ou a revolta dos adeptos face ao resultado da meia-final entre a Argélia e a Nigéria no Campeonato Africano das Nações, a decorrer no Egipto.

Em Montpellier, durante os festejos da vitória desta quinta-feira, um jovem de 21 anos atropelou uma mulher e o seu bebé, provocando a morte da mãe e deixando o bebé entre a vida e a morte. O condutor está detido e foi questionado por "homicídio involuntário".

Em Paris, os festejos degeneraram no bairro dos Campos Elísios, onde cerca de 3.000 pessoas se concentraram e muitas outras percorreram as ruas de carro a buzinar noite fora. Algumas lojas foram pilhadas e a polícia usou gás lacrimogéneo junto ao Arco do Triunfo para afastar os grupos que lhes atiravam projécteis.

Em Marselha, juntaram-se perto de 9.000 pessoas, mas não foram registados grandes incidentes. Também em Roubaix houve uma concentração de cerca de 1.000 pessoas.

No total, mais de 70 pessoas foram detidas em todo o país.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.