Acesso ao principal conteúdo
Semana em África

Assinado acordo de cessação definitiva de hostilidades militares em Moçambique

Áudio 11:47
Chefe de Estado de Moçambique, Filipe Nyusi, e o presidente da Renamo, Ossufo Momade, na Gorongosa a 1 de Agosto de 2019.
Chefe de Estado de Moçambique, Filipe Nyusi, e o presidente da Renamo, Ossufo Momade, na Gorongosa a 1 de Agosto de 2019. Lusa

O nosso programa "Semana em África" deste sábado 03 de Agosto tem como principal destaque o acordo de cessação definitiva de hostilidades militares em Moçambique. O Governo moçambicano e a Renamo, principal partido da oposição, assinaram na Gorongosa, centro do país, um acordo de cessação definitiva de hostilidades militares.Passamos ao resto da actualidade no continente africano: o governo cabo-verdiano repudia a agressão que visou o presidente da Câmara Municipal da Praia baleado em frente a um ginásio em Palmarejo Baixo, na Cidade da Praia.Ainda em Cabo Verde o Primeiro-ministro fez no parlamento uma apreciação positiva do estado da nação.Em Angola o general Kopelipa, antigo chefe da casa de segurança do ex-presidente José Eduardo dos Santos, desmente as informações veiculadas sobre o facto de este deter a empresa Soportos cujos terminais dos portos de Luanda e Lobito foram confiscados pela justiça.Na África do Sul "Mabunda Incorporated" é a firma contratada pelo governo moçambicano para travar a extradição do antigo ministro das Finanças Manuel Chang para os Estados Unidos.Há precisamente um ano que a República Democrática do Congo decretava a epidemia de Ébola. Esta décima epidemia do género no antigo Zaire já matou cerca de 1 800 pessoas nomeadamente no leste do país.E para fechar uma nota desportiva, a volta a Portugal em bicicleta foi para as estradas na quarta-feira 31 de julho. Pela primeira vez uma equipa angolana, a BAI Sicasal Petro de Luanda, integra a corrida.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.