Acesso ao principal conteúdo
Burkina Faso

Ataques terroristas provocam dezenas de mortos no Burkina Faso

Operações de busca de soldados governatamenais em Burkina Faso que sofreu 2 ataques com 29 mortos este domingo
Operações de busca de soldados governatamenais em Burkina Faso que sofreu 2 ataques com 29 mortos este domingo © ISSOUF SANOGO / AFP

29 mortos  ontem em dois ataques, um com engenho explosivo improvisado em duas localidades da província de Sanmatenga, no norte de Burkina Faso, segundo as autoridades governamentais e locais. Segundo as mesmas fontes foram ataques terroristas levados a cabo por grupo jiadistas que operam naquela região.

Publicidade

Pelo menos 29 pessoas foram mortas este domingo em dois ataques e em duas localidades da província de Sanmatenga, no norte do Burikina Faso.

Num dos ataques foi utilizado engenho explosivo improvisado no eixo Barsalogho-Guendbila. O primeiro balanço começou por ser de 15 mortos e 6 feridos, depois passou para  20 mortos até este mais recente de 29 mortos.

"Este domingo, 8 de setembro, um camião explodiu quando passou em cima do engenho explosivo no referido eixo da província de Sanmatenga", afirmou o porta voz, Remis Fulgance Dandjinou, num comunicado.

Uma fonte da segurança indicou que as vítimas eram na sua maioria comerciantes.

O segundo ataque, foi a 50 quilómetros de Barsalogho, "um ataque levado a cabo por terroristas contra uma coluna de carros", acrescentou o comunicado.

"Cerca de 10 motoristas das viaturas foram mortos", segundo um eleito local de Barsalogho, sublinhando que os carros transportavam alimentos para populações deslocadas de Dablo e Kelbo, visitado por indivíduos armados.

Zona dos ataques está infiltrada por terroristas jiadistas

Foram enviados reforços militares para as localidades e estão em curso operações de busca e securização dos perímetros onde ocorreram os ataques".

Burkina Faso, país pobre da África do oeste vive há 4 anos e meio numa espiral de violência levada a cabo por grupos armados jiadistas, com ligações a Al Qaida e ao Estado Islâmico outro movimento terrorista.

Uma cimeira extraordinária dos chefes de Estado sobre a segurança na sub-região está marcada para 14 de setembro, em Uagadugu, capital de Burkina Faso. 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.