Acesso ao principal conteúdo
Vulcão/Guatemala

Erupção vulcânica na Guatemala provoca morte

O vulcão Pacaya entrou em erupção na última quarta-feira.
O vulcão Pacaya entrou em erupção na última quarta-feira. Reuters

Governo da Guatemala decreta estado de calamidade pública em três departamentos, por causa da erupçéao do vulcão Pacaya. A erupção ja provocou a morte de um jornalista. Três crianças estão desaparecidas.

Publicidade

O estado de calamidade pública, decretado em três regiões do país, terá uma duração de 15 dias. Estão suspensas algumas garantias constitucionais como a liberdade de circulação e de organização de espetáculos e manifestações públicas.

O governo anunciou que 1.600 pessoas foram retiradas de suas casas e estão instaladas em alojamentos improvisados. Um alerta vermelho foi acionado e várias escolas ao sul da capital tiveram suas aulas suspensas.

O aeroporto da Cidade da Guatemala foi fechado devido a cinzas e areia lançadas pelo vulcão nas pistas, o que poderia provocar acidentes. O diretor do Instituto Sismológico, Eddy Sáchez, pediu calma à população, mas alertou que o vulcão Pacaya tem muita energia e deverá continuar a expelir lava e nuvem de cinzas e areia.

O vulcão, a 2.552 metros acima do nível do mar e situado a 5O quilômetros ao sul da capital entrou em erupção na quarta-feira. Um jornalista de uma equipe de tevê que fazia uma reportagem no local foi atingido com pedras e seu corpo foi encontrado carbonizado. Dois cinegrafistas escaparam com vida, mas sofreram queimaduras. Na Guatemala existem 288 vulcões. 8 estão em atividade.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.