Acesso ao principal conteúdo
CRISTO/PERU

Cristo gigante causa polêmica no Peru

O "Cristo do Pacífico", estátua de 37 metros de concreto que será instalada na baía de Lima em fins de junho.
O "Cristo do Pacífico", estátua de 37 metros de concreto que será instalada na baía de Lima em fins de junho. Consuelo Alonzo C.

O presidente peruano Alan García, que termina o seu mandato no dia 28 de julho, quis fazer um presente surpresa aos habitantes de Lima antes de deixar o cargo: o Cristo do Pacífico, uma estátua de 37 metros do Cristo Redentor que deverá ser instalada na orla da cidade no final do mês. Mas a novidade não foi bem recebida.

Publicidade

Victória Álvares, em colaboração para a RFI

A prefeita da capital peruana, Susana Villaran, afirmou não compreender como do dia para a noite uma estátua gigante poderá surgir assim, afetando a paisagem dos 20 km da baía de Lima”. “Eu respeito o presidente García e acredito em Deus. Mas acho que o órgão responsável pela baía de Lima deveria ter sido consultado”, afirmou a prefeita.

Shirley Bed Chilet, presidente da Ordem dos Arquitetos do Peru, concorda. Na sua opinião, mais estudos deveriam ter sido realizados para avaliar se a estátua afetaria o meio ambiente e a paisagem urbana.

“Eu não sou contra a estátua. Com certeza será algo impressionante, mas uma pesquisa aprofundada deveria ter sido realizada. Muitos projetos nascem aqui ou ali pelo simples desejo de alguns, quando o que nós devemos priorizar é o planejamento da obra”, lançou a arquiteta.

Mas o Ministério da Cultura já aprovou o projeto, um sonho do presidente García. Ele financiou do seu bolso mais de 56 000 reais da obra e o resto dos custos ficou sob responsabilidade da empresa brasileira Odebrecht, que possui vários empreendimentos no Peru.

O Cristo do Pacífico será inaugurado no dia 29 de julho no morro Solar, uma área protegida no sul de Lima.

 

 

 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.