Acesso ao principal conteúdo
México/Inundações

Inferno dos turistas bloqueados em Acapulco ainda não acabou

Mexicanos fazem fila para receber alimentos em Acapulco, em 18 de setembro de 2013.
Mexicanos fazem fila para receber alimentos em Acapulco, em 18 de setembro de 2013. REUTERS/Tomas Bravo

As equipes de resgate continuam as buscas pelos 68 desaparecidos do vilarejo de La Pintada, que supostamente estão soterrados pela lama. O governo informou que ontem foram descobertos dois corpos, ainda não identificados. La Pintada fica no estado de Guerrero, no sul do país, uma das áreas mais afetadas pelas fortes chuvas e pela passagem devastadora da tempestade tropical Manuel, que se transformou em furacão e provocou destruição em várias regiões do país.

Publicidade

Em uma semana de chuvas torrenciais, o México contabilizava na manhã desta sexta-feira 97 mortos, 200 mil casas danaficadas e mais de 50 mil pessoas desalojadas.

O presidente Enrique Peña Nieto disse que o país enfrenta uma situação excepcional. Sua declaração foi feita do porto de Acapulco, onde 25 mil turistas continuam bloqueados. Muitos deles deixaram a cidade turística ontem em aviões comerciais e também da Força Aérea Mexicana.

O Golfo do México, onde a tempestade tropical Ingrid também provocou estragos nos estados de Veracruz (leste) e Tamaulipas (noroeste), se prepara para enfrentar uma nova frente de baixa pressão, que tende a se fortalecer, e provocar chuvas fortes.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.