Acesso ao principal conteúdo
Cuba/Reformas

Cuba libera importação de carros proibida desde a revolução

Os legendários carros cubanos devem desaparecer aos poucos da ilha.
Os legendários carros cubanos devem desaparecer aos poucos da ilha. REUTERS/Desmond Boylan

O governo cubano oficializou hoje a livre importação de veículos, que estava proibida desde a revolução de 1959. Pela primeira vez, os cubanos terão o direito de comprar veículos novos e usados das agências estatais, sem necessidade da permissão do governo.

Publicidade

O “Granma”, o jornal do Partido Comunista, informou que o Conselho de Ministros aprovou os novos regulamentos. “O comércio varejista de motocicletas novas e usadas, carros, vans, caminhonetes e micro-ônibus para cubanos e estrangeiros residentes, empresas e diplomatas está liberado”, informou o jornal oficial.

"As importações de veículos acontecerão de forma gradual e o produto das vendas permitirá a criação de um fundo especial para o desenvolvimento do transporte público", acrescenta o Granma.

O anúncio é mais um passo em direção a uma maior liberdade econômica na ilha. A liberação da venda de veículos estava na agenda de mais de 300 medidas de reforma propostas pelo presidente Raúl Castro, que assumiu o governo após Fidel adoecer, em 2008.

Desde 2011, os cubanos já podiam comprar e vender carros usados uns dos outros, mas ainda tinham que pedir uma autorização do governo para comprar um veículo novo ou seminovo.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.