Acesso ao principal conteúdo
EUA/Inverno

EUA se preparam para frio recorde neste domingo

Crianças jogam hóquei em um lago congelado em Boxford, Massachusetts, após a tempestade de neve que atingiu o nordeste dos EUA nesta sexta-feira, 3 de janeiro de 2014.
Crianças jogam hóquei em um lago congelado em Boxford, Massachusetts, após a tempestade de neve que atingiu o nordeste dos EUA nesta sexta-feira, 3 de janeiro de 2014. Reuters

O norte dos Estados Unidos se prepara para temperaturas recordes neste domingo, quando a sensação térmica poderá descer até a -50°C. Desde o início do ano o frio já foi responsável por ao menos 11 mortes no país.

Publicidade

Nos estados do centro e do norte, os serviços meteorológicos prevêem para a tarde deste domingo temperaturas entre -23°C e -29°C, podendo cair à noite para - 34°C. Mas devido aos ventos fortes, a sensação térmica pode chegar a -45°C ou até -51°C nesses estados.

Em Chicago, terceira maior metrópole do país, os serviços sociais pedem que as pessoas permaneçam abrigadas em lugares quentes nos próximos dias.

A cidade pode bater na segunda-feira seu recorde de temperatura mais baixa registrada durante o dia, ou seja, -24°C, um nível atingido em 18 de janeiro de 1994 e 24 de dezembro de 1983.

No estado de Minnesota, o governador Mark Dayton já anunciou que as escolas públicas permanecerão fechadas na segunda-feira. Em um comunicado, ele pediu prudência a todos os habitantes diante de condições meteorológicas extremas.

"A pele pode congerlar em apenas cinco minutas com uma sensação térmica de -45°C", lembram os serviços meteorológicos de Minneapolis e Saint Paulo, as duas grandes cidades de Minnesota.

No vizinho Wisconsin, o jogo de futebol americano programado para este domingo entre os Green Bay Packers e os 49ers de São Francisco pode bater o recorde do jogo mais frio da história da liga americana. No estádio Lambeau Field, que não é coberto, a sensação térmica pode descer até -24°C.

A neve que recobriu o nordeste dos Estados Unidos e o leste do Canadá nesta sexta-feira, perturbando principalmente o transporte aéreo, também pode voltar em uma vasta área que vai do sul do Mississippi (sul dos Estados Unidos) até Ohio (norte dos Estados Unidos), segundo os serviços de meteorologia americanos.

O estado de urgência foi decretado nesta sexta-feira nos estados de New Jersey e Nova York. Desde o início do ano, a onda de frio e as intempéries deixaram ao menos 11 mortos nos Estados Unidos.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.