Acesso ao principal conteúdo
EUA/Facebook

Facebook completa 10 anos com planos de expansão na Ásia

Facebook conta atualmente com mais de 1 bilhão de usuários.
Facebook conta atualmente com mais de 1 bilhão de usuários. REUTERS/Dado Ruvic/Files

Com mais de um bilhão de usuários no mundo, a rede social mais popular do planeta completa 10 anos nesta terça-feira. Mais do que uma empresa que vale aproximadamente U$ 1,5 bilhão, o site criado por Mark Zuckenberg revolucionou a maneira das pessoas se comunicarem na era digital.

Publicidade

Facebook não foi um site pioneiro e as razões de seu sucesso até hoje permanecem um mistério. Por que o público o elegeu em meio a tantos sites similares, surgidos na mesma época ?

Em 2003, quando Mark Zuckerberg, então estudante em Harvard, criou o Facemash, esboço do que seria o site hoje, outras páginas do gênero já gravitavam na Internet: Friendster, Orkut ou Multiply. Algumas delas já nem existem mais, mas partiam do mesmo princípio: conectar pessoas e incitá-las a compartilhar fotos, textos, links, detalhes de sua vida profissional, pessoal e outras informações que hoje fazem do Facebook um dos maiores bancos de dados do mundo.

A criação do site, vale lembrar, também foi cercada de polêmica, como bem mostrou o filme ‘The Social Network’, do diretor David Fincher, lançado em 2010. O longa evidencia a tensão entre Mark Zuckerberg e o brasileiro Eduardo Saverin, um dos cinco co-fundadores do site, que precisou ir à Justiça para ter direito à sua fatia do bolo.

Do ponto de vista técnico, o Facebook também está longe de ter o lay-out mais atraente ou as melhores ferramentas. Diferentemente do seu concorrente, Google Plus, que não emplacou, apesar de ter sido pensado pela maior empresa de tecnologia do mundo. O fato é que o Facebook se tornou uma unamidade e hoje reúne internautas das mais variadas camadas sociais e culturais da sociedade.

Há quem diga que ele esteja em declínio, já não interessa mais os adolescentes e nem os early-adopters, usuários que antecipam as tendências. Mas por enquanto, o site ainda detém a hegemonia do mercado. A empresa transformou Zuckerberg no mais jovem milionário do mundo e a palavra-chave do site é expansão.

Mercado asiático é principal desafio

Um dos principais desafios do Facebook em 2014 é a conquista do mercado de aplicativos para telefonias móveis na Ásia. A empresa acredita que a maior parte dos internautas desses países se conecta pelo celular, e utiliza modelos mais básicos do que os smartphones de última geração.

Um dos exemplos é a Índia, que se tornará neste ano o país com o maior número de usuários do site. O Facebook estima que, em 2014, cerca de 152,4 milhões de indianos estarão conectados. Alguns especialistas acreditam que Facebook pode rapidamente perder espaço no mercado asiático. Isso porque os concorrentes têm se adaptado mais rapidamente às condições do mercado local.

Outro problema é a proibição do site na China desde 2009, o que dificulta a penetração na região. O Facebook aposta no desenvolvimento em outros países, como a Indonésia, onde existem 65 milhões de usuários.

O desafio, neste caso, é administrar a preferência dos jovens pour outras redes, como WeChat, Kaskus ou FourSquare, também bastante conhecido no Brasil. Segundo a empresa, 30% dos usuários do Facebook estão no continente.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.