Acesso ao principal conteúdo
Angola

Governo angolano envia ajuda para o Cunene

Já chegou à provincia do Cunene a primeira ajuda alimentar das autoridades angolanas. Cerca de 50 toneladas de alimentos para acudir as cerca de 760 mil pessoas afectadas pela seca. As autoridades locais dizem que a populaçéao vai precisar de ajuda até pelo menos ao mês de Junho.

Publicidade

Medicamentos, diversas quantidades de arroz, sal, farinha de milho, feijão e óleo vegetal integram as 50 toneladas de ajuda alimentar que as autoridades enviaram para a província do Cunene, a região mais afectada pelo período de estiagem.

As autoridades angolanas avançaram ainda que, para além da ajuda alimentar, vão proceder à abertura de novos furos de água e orientar a produção de novas culturas, nomeadamente mandioca.

Em entrevista à RFI, Dom Pio Hipunhati Bispo de Ondjiva, província do Cunene confirma a chegada da ajuda alimentar: "Não tinha até aqui havido nenhuma resposta, nem das ong's, nem do governo... Este um equipa equipa que chegou ontem à província trouxe as 50 toneladas de ajuda alimentar".

No entanto, responsável eclesiástico refere que esta ajuda não chega para nada e lembra que a população vai precisar de ajuda até pelo menos o mês de Junho. As 50 toneladas visam responder às necessidades urgentes de cerca de 760 mil pessoas afectadas pela seca que se regista na província há três anos.

Nos últimas semanas organizaram-se outras campanhas de solidariedade, nomeadamente a "SOS Cunene" que decorreu de 5 a 20 de Dezembro ou ainda o projecto "Faça-me Sorrir", no entanto e segundo Dom Pio Hipunhati Bispo de Ondjiva, essas ajudas ainda não chegou à província. 

 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.