Acesso ao principal conteúdo
Ciência

Surto de febre-amarela em Angola

Áudio 06:12
©Creative Commons

O ministério da saúde angolano e a Organização Mundial de Saúde (OMS) confirmaram, este fim-de-semana, a morte de 185 pessoas por febre-amarela e a existência de 483 casos, em Angola.As autoridades de saúde angolana identificaram a presença do mosquito transmissor da doença no mercado do "Quilómetro 30", no município de Viana, em Luanda.Neste magazine, o Director do Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa, Paulo Ferrinho, ajuda-nos a perceber quais as causas deste surto - uma vez que, a par com a febre-amarela, se verifica uma subida de casos de outras doenças atribuídas à redução da recolha de lixo em consequência da crise financeira angolana. 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.