Acesso ao principal conteúdo
Angola

"Novo Sahel" no Sul de Angola, Padre Pio Wakussanga

Seca assola o sul e centro de Angola ciclicamente desde 2011
Seca assola o sul e centro de Angola ciclicamente desde 2011 NOAH SEELAM / AFP

Quem o diz é o Padre Pio Wakussango, presidente da Associação Construindo Comunidades, para quem "por falta de medidas de contenção está aberto o ciclo para que a pobreza se agrave nos próximos tempos" em Angola.

Publicidade

Esta segunda-feira (17/10) é Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza e a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação FAO, em relatório hoje divulgado alerta para o facto de ser necessário e urgente ajudar o sector agrícola a adaptar-se às alterações climáticas e ao aquecimento do planeta, factores que poderão provocar mais entre 35 e 122 milhões de pessoas com fome até 2030.  

As populações mais afectadas encontram-se essencialmente na África subsaariana e no sul e sudeste asiático.

No Indice Global da Fome 2016, na lista dos 50 países com taxas preocupante de pobreza e no que diz respeito aos PALOP, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe não figuram, enquanto a Guiné-Bissau ocupa o 28° lugar, Moçambique o 15° e Angola o 13°.

O Padre Pio Wakussango, sociólogo e presidente da Associação Construindo Comunidades, com sede no Lubango, província da Huila no sul de Angola, deixa alguns alertas para a desertificação grave que assola o centro e sul de Angola e afirma assistimos "ao nascimento de um novo Sahel...o ciclo das chuvas está alterado, era ininterrupto e agora não...o deserto do Namibe avança para o interior...e pior do que isso não temos medidas de contenção, nem institutos de estudo do fenómeno para se encontrarem medidas para mitigar os efeitos".

O reverendo afirma que "temos que ter a coragem de fazer uma leitura política das causas e dos efeitos da fome...não vejo que haja uma conexão de estratégias entre a diversificação económica, a redução da pobreza, o empoderamento das famílias...portanto está aberto o ciclo para a pobreza se agravar nos próximos tempos".

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.