Acesso ao principal conteúdo
ANGOLA

Angola: Petição visando processo à Sonangol

RFI

Em Angola um colectivo de advogados, incluindo William Tonnet, entregou na Procuradoria Geral da República uma petição para investigar alegadas luvas de dirigentes da petrolífera angolana, Sonangol, caso do actual vice-presidente Manuel Vicente, e de Isabel dos Santos, filha do chefe de Estado, em supostos casos de corrupção num esquema implicando a empresa brasileira Petrobras no chamado caso "Lava Jacto".

Publicidade

Isabel dos Santos assumiu a liderança da petrolífera angolana Sonangol que fora dirigida pelo actual vice-presidente Manuel dos Santos.

Esta nomeação fora alvo de contestação em Angola implicando uma acção em justiça, em curso neste momento.

Um grupo de advogados angolanos anunciou entregar esta terca-feira, a Procuradoria Geral da Republica
em Luanda, um processo para exigir investigação de actos de corrupção que envolvem altas figuras políticas
e militares do regime do Presidente José Eduardo dos Santos,denunciados no Brasil,no quadro da operação
policial "Lava jacto".

O actual Vice-Presidente da Republica, Manuel Vicente, e a Presidente do Conselho de Administração da petrolífera angolana Sonangol, Isabel dos Santos, estão entre as figuras referenciadas no processo "lava jacto" que envolve a empresa brasileira Petrobras,que opera na produção de petróleo em Angola.

O advogado William Tonet, afirmou à imprensa, que existe suficiente matéria para o Ministério Público iniciar uma
investigação ao assunto de interesse nacional.

O Brasil suspendeu as linhas de credito para Angola, devido ao envolvimento de empresas basileiras em actos de corrupção nos projectos financiados pelo banco público brasileiro.
 

Avelino Miguel, correspondente em Luanda, conta-nos este caso envolvendo os actores angolanos e brasileiros do sector petrolífero.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.