Acesso ao principal conteúdo
Angola

"Reforço da capacidade preventiva da UA"

O representante da União Africana junto da ONU, António Tete candidato a comissário dos Assuntos Políticos da UA
O representante da União Africana junto da ONU, António Tete candidato a comissário dos Assuntos Políticos da UA RFI/Neidy Ribeiro

O reforço da capacidade preventiva da União Africana e a reforma do Conselho de Segurança da ONU são as prioridades do representante da União Africana junto das Nações Unidas, António Tete, candidato comissário dos Assuntos Políticos da União Africana.

Publicidade

O representante da União Africana junto da ONU, o angolano António Tete que concorre ao cargo de comissário dos Assuntos Políticos diz que se for eleito a sua prioridade será o reforço da capacidade preventiva da organização panafricana.

"A prevenção é sempre melhor do que resolver os conflitos. Nós geralmente só aparecemos quando o conflito já eclodiu, não desenvolvemos uma capacidade de prever os conflitos, o que requer uma visão um pouco mais global", reconhece o embaixador angolano.

A boa governação e reforço da democratização fazem igualmente parte do programa do candidato ao cargo de comissário de Assuntos Políticos da União Africana. "Nós temos instrumentos que foram adoptados pela União Africana é preciso que esses instrumentos funcionem", sublinha António Tete.

A questão dos direitos humanos, refugiados e reforma do conselho de Segurança das Nações Unidas são também prioritárias. "O departamento dos Assuntos Políticos da União Africana é aquele que apoia o comité dos chefes de Estado dos Dez para a reforma do Conselho de Segurança da ONU", acrescenta o candidato.

 A União Africana vai eleger na  28ª Cimeira que arranca amanhã aqui em Addis Abeba a presidente da Comissão e os oito comissários da organização.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.