Acesso ao principal conteúdo
Angola

Luanda: polícia inviabiliza marcha pela paz

Activistas em Luanda e Benguela convocaram para esta terça-feira encontros/debate sob o lema Grande Família Angolana - reconciliação sem exclusão, o acto foi inviabilizado pela polícia em Luanda.

Publicidade

Angola assinalou esta terça-feira (4/04) quinze anos sobre o Acordo de Paz de Luena, este dia feriado assinala o Dia da Reconbciliação Nacional e marca o fim da guerra civil no país, que causou mais de 500 mil mortos.

Activistas em Luanda e Benguela convocaram para este dia "encontros/debate inclusivos e reconciliadores".

Em Benguela a marcha decorreu tranquilamente vigiada por alguns polícias, que no entanto a inviabilizaram na capital Luanda. 

O professor universitário e activista Nuno Álvaro Dala, um dos acusados no processo que ficou conhecido por "15+2", pretendia participar no encontro no Largo das Escolas em Luanda, mas foi "obrigado a recuar, devido ao forte cordão de segurança instalado pela polícia, acompanhada de cães".

Já em Benguela, onde foi oficialmente apresentado no final de Março o Movimento Revolucionário de Benguela, segundo o activista António Pongote, a marcha decorreu tranquilamente como previsto esta manhã frente ao Liceu Kassanji e a "polícianão intimidou ninguém".

 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.