Acesso ao principal conteúdo
Angola

UNITA poderá rejeitar resultados definitivos anunciados pela CNE

Comissão Eleitoral Nacional - Representante de Angola (CNE) verifica uma tabela de votação para as eleições gerais no país, Luanda, Angola, 23 de Agosto de 2017.
Comissão Eleitoral Nacional - Representante de Angola (CNE) verifica uma tabela de votação para as eleições gerais no país, Luanda, Angola, 23 de Agosto de 2017. Lusa

 Inicio do apuramento dos resultados oriundos das comissões provinciais eleitorais, UNITA e CASA-CE denunciam ilegalidade dos resultados divulgados pela CNE.

Publicidade

A Comissão Nacional Eleitoral só esta sexta-feira (25/08) é que deu luz verde para que os seus orgãos locais iniciassem este sábado (26/08) o apuramento dos votos das eleições gerais de 23 de Agosto nas Comissões Provinciais Eleitorais.

Tal tinha sido denunciado anteriormente pelos partidos de oposição UNITA e CASA-CE, que questionaram como a CNE podia estar anuciar resultados provisórios, que atribuem a vitória por maioria ao MPLA e ao seu cabeça de lista general João Lourenço - inicialmente com mais de 64% de votos e actualizados para 61,05% de votos.

Avelino Miguel, correspondente em Luanda

O líder da UNITA Isaías Samakuva admitiu em comício este sábado em Viana, arredores de Luanda, que poderá rejeitar os resultados definitivos anunciados pela CNE que são "ilegais" e reiterou que segundo a lei, Angola ainda não tem um Presidente eleito.

A UNITA vai divulgar os resultados obtidos pela sua contagem paralela do escrutínio.

Isaías Samakuva, líder da UNITA

A coligação CASA-CE liderada por Abel Chivukuvuku anunciou este domingo(27/08) que vai impugnar judicialmente os resultados eleitorais divulgados pela CNE.

Segundo a lei eleitoral os resultados definitivos deverão ser anunciados dia 6 ou 7 de Setembro, mas desde já a vitória do MPLA e do seu citamos "novo presidente eleito" Joao Lourenço, foi oficialmente saudada pelo primeiro ministro são-tomense Patrice Trovoada e pelo Presidente português Marcelo Rebelo de Sousa, bem como pelo governo de António Costa.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.