Acesso ao principal conteúdo
Basquetebol

AfroBasket 2017: Angola fora da prova

O atleta angolano, Carlos Morais, não conseguiu desfazer-se dos avdersários senegaleses.
O atleta angolano, Carlos Morais, não conseguiu desfazer-se dos avdersários senegaleses. Courtesy of FIBA Africa

Os quartos-de-final do AfroBasket 2017 decorreram na quinta-feira 14 de Setembro. A única selecção lusófona ainda em prova, Angola, foi eliminada pelo Senegal por 66-57.

Publicidade

Já não há selecções lusófonas no AfroBasket 2017 que decorre na Tunísia e que também decorreu, na fase inicial, no Senegal.

Na quinta-feira disputaram-se os quatro encontros dos quartos-de-final. Marrocos venceu por 66-62 o Egipto, a Nigéria derrotou por 106-91 os Camarões, e a Tunísia saiu vencedora do confronto frente à República Democrática do Congo por 81-60.

No último jogo do dia, os angolanos defrontavam o Senegal. No primeiro período, os senegaleses passaram para a frente 19-16, mas Angola soube reagir, terminando o segundo período, e chegando ao intervalo, com uma vantagem de 34-37.

Tudo parecia bem enchaminhado para a selecção angolana, mas o terceiro período foi fatal. O Senegal venceu por 17-8 e colocou Angola a seis pontos (51-45) à entrada para os derradeiros minutos. No quarto e último período os angolanos ainda tentaram reagir mas já não conseguiram alcançar a reviravolta. O resultado final fixou-se em 66-57.

Angola, 11 vezes campeã africana, não ficava fora das medalhas, ou seja tão cedo eliminada num AfroBasket, desde 1981 na Somália, ano em que terminou no oitavo lugar. Os angolanos vão terminar no sexto lugar neste AfroBasket 2017.

Quanto às meias-finais, a Nigéria defronta o Senegal, enquanto Marrocos vai medir forças com a Tunísia.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.