Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Angola: 77% dos refugiados congoleses na Lunda Norte são mulheres e crianças

Áudio 13:14
Campo de refugiados de Lóvua situado a uma centena de kms da fronteira com a RDC
Campo de refugiados de Lóvua situado a uma centena de kms da fronteira com a RDC RFI/Sonia Rolley

Desde Março mais de 30 mil congoleses fugindo ao conflito na região de Kasai, refugiaram-se na cidade do Dundo, capital da vizinha província angolana da Lunda Norte, mais precisamente em dois campos improvisados: Cacanda e Mussungue, de onde começaram a ser reassentados desde 8 de Agosto para um centro de acolhimento em Lóvua, a cerca de 90 kms do Dundo, com capacidade para acolher de forma digna 50 mil pessoas.Destes refugiados, 27.270 estão biometricamente registados, mas apenas 3.337 foram reassentados em Lóvua, devido a problemas logísticos, como refere Margarida Loureiro oficial de relações externas do ACNUR que se encontra no Dundo.A ONU pediu 65 milhões e meio de ajuda urgente para a gestão desta crise, mas apenas um terço dessa soma foi disponilibizado até agora.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.