Acesso ao principal conteúdo
Angola

Presidente quer refinaria em Angola

Presidente de Angola, João Lourenço
Presidente de Angola, João Lourenço PEDRO PARENTE/LUSA

A petrolífera angolana Sonangol, iniciou hoje, uma nova era com a tomada de posse do Conselho de Administração nomeado ontem, pelo Presidente João Lourenço. O Presidente angolano deixou um aviso à administração da Sonangol sobre a necessidade de se construir uma refinaria em Angola, para reduzir as importações de combustíveis, depois da suspensão do projecto para o Lobito pela direcção de Isabel dos Santos.

Publicidade

Carlos Saturnino, lidera o novo Conselho de Administração, que o Presidente João Lourenço, pediu bom desempenho na gestão da SONANGOL, que gere a produção do petróleo, principal fonte de receita do pais.

O afastamento da empresária Isabel dos Santos da SONANGOL, mereceu os votos positivos dos vários segmentos políticos e da sociedade civil angolana, que esperam que as mudanças do novo Presidente no Executivo e empresas públicas, iniciem a nova era de boa governação.

O Presidente angolano deixou um aviso à administração da Sonangol sobre a necessidade de se construir uma refinaria em Angola, para reduzir as importações de combustíveis, depois da suspensão do projecto para o Lobito pela direcção de Isabel dos Santos.
Entretanto, por decisão do Presidente João Lourenço, o Ministério da Comunicação Social cessou todos os contratos entre a Televisão Publica de Angola e as duas empresas privadas de dois filhos do ex-Presidente, José Eduardo dos Santos para gestão do Canal-2.

Ainda esta quinta-feira, a ministra da Saúde de Angola, Sílvia Lutucuta, exonerou as administrações de dois dos maiores hospitais públicos do país, em Luanda, além do inspector-geral e director nacional da Saúde.

 

 

 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.