Acesso ao principal conteúdo
Economias

"Burocracia pode ter provocado a queda de Isabel dos Santos"

Áudio 08:26
Sede da Sonangol, em Luanda.
Sede da Sonangol, em Luanda. REUTERS/Siphiwe Sibeko/File Photo

A Sonangol iniciou ontem uma nova era com a tomada de posse do novo Conselho de Administração, nomeado pelo Presidente angolano, após a exoneração de Isabel dos Santos da petrolífera. Sabe-se agora que um estudo, encomendado por João Lourenço, fala em responsabilidades da Sonangol na paralisia do sector petrolífero devido a burocracias e ineficiência, são ainda referidas a ausência de estratégia, de liderança e queixas das petrolíferas internacionais em Angola. Isabel dos Santos já reagiu e considera falsas as notícias sobre esse estudo.O economista e investigador do Centro de Estudos da Universidade católica, Precioso Domingos, refere que desde que Isabel dos Santos chegou à Sonangol eram conhecidos os problemas de comunicação e espera que a nova administração esteja à altura de responder às reivindicações das petrolíferas internacionais.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.