Acesso ao principal conteúdo
Angola / África do Sul

Presidente angolano visita África do Sul

Presidente de Angola, João Lourenço.
Presidente de Angola, João Lourenço. REUTERS/Stephen Eisenhammer

O Presidente angolano efectua desde hoje uma visita de dois dias à África do Sul, uma deslocação cujo intuito é reforçar os elos bilaterais entre estes dois gigantes da África Austral com especial relevo para a assinatura de um acordo para a supressão de vistos nos passaportes ordinários entre os dois países, uma medida que já é realidade para os passaportes diplomáticos e de serviço.

Publicidade

Depois de já ter estabelecido nos últimos dias o mesmo tipo de acordo com Moçambique e a Namíbia, Angola prepara-se agora, possivelmente já a partir do próximo dia 1 de Dezembro, a abolir os vistos com os sul-africanos, esta isenção aplicando-se aos cidadãos dos dois países por um período máximo de 90 dias por ano com permanências consecutivas até 30 dias. Mantém-se contudo a necessidade recíproca de vistos para deslocações relacionadas com tratamentos médicos, estudos ou negócios. Na óptica de José Nascimento, advogado em Joanesburgo, esta medida vai ser benéfica para ambos os países, este habitante de origem moçambicana da África do Sul considerando ainda que faria mais sentido esse tipo de acordo ser aplicado a nível de toda a região abrangida pela SADC, Comunidade de Desenvolvimento da África Austral.

Durante esta visita na qual o Presidente de Angola é acompanhado por vários ministros, altos funcionários do seu executivo assim como empresários, o objectivo é assinar acordos de cooperação institucional mas também e sobretudo abordar oportunidades de negócio. Angola que estabeleceu uma parceria estratégica com África do Sul em 2009 é um dos seus principais parceiros comerciais a nível do continente. Em 2016, as exportações sul-africanas rumo a Angola atingiram um pouco mais de 500 milhões de Euros e, por outro lado, as exportações de petróleo para a África do Sul, renderam mais de mil milhões de Euros a Luanda.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.