Acesso ao principal conteúdo
Angola

Angola: kwanza em regime flutuante

Banco nacional de Angola
Banco nacional de Angola Miguel Martins/RFI

O banco central angolano anunciou que a moeda angolana não vai ser desvalorizada por acção do governo, mas deverá sofrer uma depreciação face a outras moedas em conformidade com o novo regime cambial.

Publicidade

No quadro da apresentação das linhas gerais do programa macro-económico o governador do Banco Nacional de Angola José Lima Massano anunciou que a moeda nacional o kwanza, não será desvalorizada, mas vai sofrer uma depreciação face às principais moedas de referência.

Como consequência do novo regime cambial esta passa de taxa fixa a flutuante com primazia da lei do mercado, sendo que actualmente a disparidade entre a taxa oficial e o mercado informal ronda os 150%.

Desde 2016 um dólar vale 166 kwanzas nos bancos e 450 no mercado informal.

Foi ainda anunciado que está em curso um diagnóstico ao Fundo Soberano de Angola presidido por José Filomeno dos Santos, filho do antigo Presidente e consoante os resultados o governo tomará as medidas que se impoem.  

Avelino Miguel, correspondente em Luanda

José Lima Massano, governador do Banco Nacional de Angola anunciou hoje que a moeda nacional o kwanza, não será desvalorizada, mas vai sofrer uma depreciação face às moedas de referência dólar e euro, como consequência do novo regime cambial a taxa fixa vai desaparecer e passará a ser flutuante e dependente das regras ditadas pelo mercado da oferta e da procura.

José Lima Massano, governador BNA

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.