Acesso ao principal conteúdo
Angola/Portugal

Angola e Portugal afinam estratégias em Davos

António Costa, primeiro-ministro português.
António Costa, primeiro-ministro português. Andreas SOLARO / AFP

O Fórum Económico Mundial de Davos, na Suíça, tem sido o palco de intercâmbios entre os dirigentes portugueses e angolanos.

Publicidade

O primeiro-ministro português, António Costa, que se encontrou com o presidente angolano, João Lourenço, caracterizou as relações político-económicas entre os dois países como "fraternas" e de "excelência". António Costa sublinhou o facto de estes encontros serem regulares.

Confrontado com o caso Manuel Vicente, António Costa afirmou que na fase actual não se podem equacionar visitas de alto nível entre os dois países.

Recorde-se que o antigo vice-presidente angolano Manuel Vicente está envolvido na operação "Fizz", acusado de branqueamento de capitais e de corrupção activa.

Quanto ao ministro das Relações exteriores de Angola, Manuel Augusto, sublinhou o facto de a justiça portuguesa ter decidido separar os processos em curso neste momento visando, nomeadamente, o antigo vice-presidente angolano Manuel Vicente, dizendo que corresponde a um passo no sentido desejado pelas autoridades de Luanda.

De referir ainda que a Procuradoria-Geral da República de Angola comunicou ao Ministério Público português que Manuel Vicente pode responder perante a justiça do seu país cinco anos após o fim de mandato, ou seja em 2022.

Com a colaboração da agência noticiosa Lusa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.