Acesso ao principal conteúdo
Angola/Luanda

Enfermeiros de Luanda em greve

Enfermeiros de Luanda em greve
Enfermeiros de Luanda em greve RFI

As unidades sanitárias afectas ao governo provincial de Luanda estão em greve por tempo indeterminado, até que o Ministério da Saúde cumpra as reivindicações acordadas em 2012, sindicato denuncia medidas de coacção.

Publicidade

Começou esta segunda-feira (11/06) uma greve por tempo indeterminado dos enfermeiros nos postos e centros de saúde, hospitais municipais e provinciais de Luanda, onde apenas funcionam os bancos de urgência e as salas de parto.

Os hospitais de Luanda de âmbito nacional, não estão em greve para já, apesar de parte das reivindicações serem a nível de toda a classe e de todo o país.

A greve durará até que o governo ceda, como refere Elísio Magalhães, secretário-geral adjunto do Sindicato Nacional dos Enfermeiros de Angola - SINDEA - que ameaça com uma greve a nível nacional, que só não avançou, porque há negociações em curso com o Ministério da Saúde, que parecem estar "no bom caminho".

Elísio Magalhães denuncia ainda o facto de "a imprensa afecta ao governo provincial de Luanda diz que estão a pedir ajuda às Forças Armadas para reforçar os hospitais...isso não é justo...alguns enfermeiros estão a ser coagidos pelos gestores das unidades sanitárias".

Em Julho de 2017 a greve dos enfermeiros de Luanda foi suspensa depois de o governo ter prometido cumprir os 12 pontos do caderno reivindicativo, entre os quais o pagamento de retroactivos e subsídios, ajuste salarial, promoção dos profissionais com mais de cinco anos de serviço e abertura de um concurso público interno para os técnicos, que aumentarem os seus níveis académicos nessa área.

Para amanhã (13/06) está agendado um novo encontro entre as partes, enquanto em Cabinda foi convocada uma greve dos funcionários públicos e do sector da saúde em protesto contra a supressão de salários desde há dois meses.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.