Acesso ao principal conteúdo
CPLP

CPLP: Mobilidade no centro do debate

Vista geral da reunião do conselho de ministros dos negócios estrangeiros da CPLP
Vista geral da reunião do conselho de ministros dos negócios estrangeiros da CPLP TIAGO PETINGA/LUSA

A cidade de Santa Maria, na ilha do Sal em Cabo Verde acolhe terça e quarta-feira a XII Cimeira de Chefes de Estados e de Governo da CPLP.

Publicidade

Esta segunda-feira é dia de Conselho de Ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, um encontro onde se preparam os dossiers que serão debatidos pelos chefes de Estado e de Governo.

Os chefes da diplomacia dos nove Estados lusófonos farão uma avaliação dos progressos feitos desde 2016, com o tema da circulação e da mobilidade na CPLP, a ocupar grande parte da agenda.

A cimeira deve ainda ficar marcada pela atribuição do estatuto de observador associado a oito novos países - Reino Unido, França, Itália, Andorra, Luxemburgo, Sérvia, Argentina e Chile – e, pela primeira vez, a uma organização – a Organização de Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura.

Várias são as vozes que pedem ao bloco lusófono mais cooperação económica e empresarial, além de uma voz mais activa na resposta às crises políticas nos estados-membros.

A situação política dos nove estados-membros será passada em revista na cimeira e a questão da abolição da pena de morte na Guiné-Equatorial volta à mesa da CPLP.

Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal sublinha a necessidade de conclusão do processo de abolição da pena de morte na Guiné-Equatorial.

A XII Cimeira de Chefes de Estados e de Governo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa decorre entre 17 e 18 de Julho na cidade de Santa Maria, na ilha do Sal, Cabo Verde.

Cabo Verde vai assumir igualmente a presidência do bloco lusófono por dois anos com o lema "Cultura, pessoas e oceanos".

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.