Acesso ao principal conteúdo
CPLP

"Com certeza que vou visitar Portugal"

O Presidente angolano, João Lourenço
O Presidente angolano, João Lourenço TIAGO PETINGA/LUSA

O chefe de Estado angolano garantiu hoje que vai visitar Portugal. João Lourenço participa na XII cimeira da CPLP, na ilha do Sal, em Cabo Verde, falou ainda das vantagens da mobilidade entre os Estados da organização.

Publicidade

Questionado sobre a possibilidade de se encontrar durante a cimeira com os representantes portugueses, João Lourenço respondeu que “ eu vou falar com todos”. O chefe de Estado precisou que as relações com Portugal e com os outros países da CPLP “são boas” e afirmou ainda que vai visitar Portugal.

“Com certeza que vou visitar Portugal. Não posso adiantar a data, uma vez que as datas devem ser negociadas e ainda não estamos a fazê-lo", reiterou.

Vantagens da mobilidade

A facilitação da mobilidade entre os países da CPLP é o assunto que vai merecer principal atenção dos chefes de Estados e de governo da organização lusófona. A garantia foi dada pelo chefe de Estado de Angola, João Lourenço.

“No que diz respeito à mobilidade vamos tentar, durante a nossa discussão, procurar encontrar as melhores soluções para facilitar a mobilidade entre os povos dos nossos países”, explicou João Lourenço.

Para o Presidente angolano a facilitação da mobilidade vai trazer várias vantagens para os países da organização, nomeadamente na criação de novas sinergias. “As vantagens são várias, une os povos e cria outro tipo de sinergias”, garantiu.

“Onda positiva entre Portugal e Angola”

Em declarações à imprensa o Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou que existe neste momento uma “onda positiva entre Portugal e Angola”.

“O espírito do Sal pode ajudar a reforçar essa onda, mas é um processo que já está em curso e está a correr muito bem. Da parte de Portugal muito bem e penso que da parte de Angola muito bem”, indicou o chefe de Estado português.

Com a colaboração da nossa enviada especial ao Sal, Cristiana Soares.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.