Acesso ao principal conteúdo
Angola

Ex-ministro dos transportes angolano foi detido

Palácio da Justiça de Luanda, em Angola
Palácio da Justiça de Luanda, em Angola

A Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola confirmou a detenção do antigo ministro dos Transportes angolano, Augusto da Silva Tomás, indiciado pela prática dos crimes de peculato, corrupção, branqueamento de capitais, entre outros.

Publicidade

Em comunicado, a PGR refere que o processo corre os seus trâmites na Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal, relacionado ao caso que investiga actos de gestão do Conselho Nacional de Carregadores.

O documento informa igualmente que, além do antigo governante, foi também detido Rui Manuel Moita, antigo director-geral adjunto para a Área Técnica do Conselho Nacional de Carregadores.

Augusto da Silva Tomás, foi reconduzido no cargo de Ministro dos transportes em Setembro de 2017, e foi em Junho deste ano exonerado, sem justificação, pelo Presidente João Lourenço.

Flávia Nahary, jurista angolana fala num sinal positivo para a justiça, no combate contra o açambarcamento do bem público.

"É um processo que ainda está em instrução preparatória e temos de deixar que as instituições superiores façam o seu trabalho. Em tempo oportuno a PGR há-de remeter ao tribunal competente, mas é uma das promessas que se materializam e aumenta o nível de confiança da parte das instituições", afirmou a jurista angolana.

Para Flávia Nahary estas detenções obrigam a cada gestor "ser mais responsável e que compreendam que são mortais".

Flávia Nahary, jurista angola

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.