Acesso ao principal conteúdo
Angola

Luanda nega que expulsou refugiados para RDC

Estrangeiros ilegais que abandonam Angola ou foram expulsas pela autoridades angolanas?
Estrangeiros ilegais que abandonam Angola ou foram expulsas pela autoridades angolanas? João de Fátima/AFP

Em Angola as autoridades fizeram um balanço dos 50 dias da Operação Transparência. O porta-voz da operação, António Bernardo, afirmou que mais de 400 mil pessoas, na sua maioria congolesas, abandonaram voluntariamente o país.

Publicidade

As autoridades angolanas negam ter repatriado refugiados da República Democrática do Congo, sublinhando que houve um abandono voluntário do país de mais de 400 mil estrangeiros ilegais maioritariamente desse país vizinho.

Cinquenta e dois dias depois do início da Operação Transparência, as autoridades angolanas encerraram já 279 casas de compra e venda de diamantes e paralisaram 122 cooperativas em sete províncias.

A operação visa combater a imigração ilegal e a extracção ilícita de diamantes.

Num balanço feito à imprensa, António Bernardo, porta-voz da Operação Transparência, precisou o número de cidadãos estrangeiros saídos de Angola.

"Saíram de Angola, de forma voluntária, 416.302 cidadãos maioritariamente da República Democrática do Congo e não houve expulsão de pessoas com "cartão de refugiado".

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.