Acesso ao principal conteúdo
ANGOLA

João Lourenço em visita de Estado a Portugal

Presidente angolano, João Lourenço, recebido em Lisboa pelo seu homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa, a 22 de Novembro de 2018.
Presidente angolano, João Lourenço, recebido em Lisboa pelo seu homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa, a 22 de Novembro de 2018. Lusa

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, iniciou hoje a sua primeira visita de Estado a Portugal. A normalização das relações entre os dois países e a regularização das dívidas às empresas portuguesas estão no foco da visita oficial, de um pouco mais de dois dias, do Chefe de Estado angolano a Portugal.

Publicidade

O Presidente angolano, João Lourenço, iniciou hoje a sua visita de Estado de três dias a Portugal, com o objectivo de normalizar as relações conturbadas, entre os dois Estados durante os últimos anos.

Nesta visita de três dias, o programa prevê, além de Lisboa, a deslocação à base naval de Alfeite e ao Porto.

Há dez anos que um chefe de Estado angolano não visitava Portugal. A última visita realizada foi em Fevereiro de 2009, durante o mandato de José Eduardo dos Santos, que foi recebido pelo antigo Presidente português, Aníbal Cavaco Silva, que um ano depois, em Julho de 2010, retribuiu a deslocação e viajou até Angola.

Na altura, os dois paises, tiveram uma parceria estratégica que nunca saiu do papel, devido ao desconforto de Angola com as investigações da justiça em Portugal, a elementos da elite angolana, figuras próximas do antigo Presidente angolano, José Eduardo dos Santos.

A subida da tensão deu-se em 2007, quando Manuel Vicente, Vice- Presidente de Angola, na época, foi acusado, em Portugal, de corrupção a um magistrado português, quando era presidente da petrolífera Sonangol.

Só em Maio, deste ano, é que os dois países ultrapassaram o episódio conhecido como o "irritante", quando o Tribunal da Relação de Lisboa enviou o processo, do então deputado, Manuel Vicente, para as autoridades judiciárias angolanos.

Antes do início da visita o ministro angolano das Relações Exteriores, Manuel Augusto, anunciou, em Lisboa, o pagamento das dividas às empresas portuguesas no valor de 100 milhões de euros.

Esta visita de três dias, a convite do Presidente portugês, Marcelo Rebelo de Sousa, começou em Belém, com cerimónias militares e a deposição de uma coroa de flores no túmulo de Luis de Camões, seguida de uma visita guiada ao Mosteiro dos Jerónimos.

Amanhã, sexta-Feira, o Presidente angolano será recebido no Porto pelas autoridades locais, antes de discursar no Fórum Económico e Empresarial Portugal/Angola. João Lourenço segue para a câmara municipal da cidade invicta, onde vai receber das mãos do autarca, Rui Moreira, as chaves da urbe.

João Lourenço é esperado, ao fim da manhã, no Palácio da Bolsa para a assinatura de acordos e almoça com empresários portugueses e angolanos antes de regressar a Lisboa, onde terá encontro com a comunidade angolana residente em Portugal.

No Sábado, ao início manhã, visita a base de Alfeite e almoça com o homólogo português,  Marcelo Rebelo de Sousa, antes de por fim à visita oficial.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.