Acesso ao principal conteúdo
União Africana

“Sopram ventos de esperança” em África

Mousa Faki Mahamat, presidente da Comissão da UA, e António Guterres, secretário-geral da ONU
Mousa Faki Mahamat, presidente da Comissão da UA, e António Guterres, secretário-geral da ONU Cristiana Soares

Em declarações à imprensa, esta manhã, António Guterres falou em “ventos de esperança” provenientes de África e considerou a existência de "condições para construir a estabilidade e a união em Madagáscar, RDC e Mali. Onde as eleições finalmente foram realizadas sem violência”.

Publicidade

António Guterres, secretário-geral da Organização das Nações Unidas chegou ontem ao final do dia a Addis Abeba, Etiópia, onde vai participar na 32ª Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da União Africana, que vai decorrer entre os dias 10 e 11 de Fevereiro. Ao longo deste sábado o líder das Nações Unidas desdobra-se em reuniões com os líderes africanos.

Em declarações à imprensa, esta manhã, António Guterres falou em “ventos de esperança” provenientes de África: “Devo sublinhar que sopram ventos de esperança no continente africano. No domínio da resolução de conflitos e no domínio da prevenção fizemos notórios progressos: um acordo histórico na República Centro-Africana, finalmente Salva Kiir e Riek Machar assinaram um acordo no Sul do Sudão e trabalhamos juntos sobre a Líbia para encontramos uma solução política. No domínio da prevenção, as eleições que se realizaram, e sobre as quais foram feitas previsões catastróficas, penso que há condições para construir a estabilidade e a união em países como Madagáscar, RDC e Mali. Onde as eleições finalmente foram realizadas sem violência”.

Numa declaração sem direito a perguntas, feita juntamente do presidente da Comissão da União Africana, Mousa Faki Mahamat, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas sublinhou que “o continente africano é hoje um continente de esperança para a paz e segurança no mundo, com todos os problemas que continuam a existir e nos quais trabalhamos em conjunto”.

A 32ª Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da União Africana irá decorrer entre amanhã e segunda-feira em Addis Abeba e tem como tema “Refugiados, retornados e deslocados internos: rumo a soluções duradouras para o deslocamento forçado em África”.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.