Acesso ao principal conteúdo
União Africana

RDC: “Agora é preciso olhar em frente”

António Guterres, secretário-geral das Organização das Nações Unidas
António Guterres, secretário-geral das Organização das Nações Unidas SIMON MAINA / AFP

António Guterres diz que o momento é de olhar em frente na RDC e apoiar as instituições do país. O secretário-geral das Organização das Nações Unidas apelou ainda ao respeito pelo direito internacional dos refugiados.

Publicidade

Em conferência de imprensa, esta tarde, António Guterres, sublinhou que é o momento de olhar em frente na RDC e apoiar as instituições do país, “no sentido de garantir condições de estabilidade e de progresso na RDC, mas ao mesmo tempo um diálogo interno e uma forma inclusiva de conceber a vida politica congolesa que permita êxito na resolução dos problemas e melhore também as condições de vida da população”.

Guterres apelou, ainda, ao respeito pelo direito internacional dos refugiados: “verificamos que essencialmente é respeitado em África, mas infelizmente não o é em todo o mundo. A solidariedade para com os refugiados tem diminuído sobretudo no mundo desenvolvido. O nosso apelo é que se restabeleçam as condições para que o regime internacional de protecção aos refugiados seja integralmente reestabelecido e que se faça tudo para resolver os problemas de fundo. Terminando os conflitos, terminarão os refugiados”.

António Guterres participa na 32ª Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da União Africana, que decorre entre hoje e amanhã em Addis Abeba, Etiópia. Para os líderes africanos 2019 é o ano dos “Refugiados, retornados e deslocados internos: rumo a soluções duradouras para o deslocamento forçado em África”.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.