Acesso ao principal conteúdo
Angola/Rússia

Moscovo convida Luanda para cimeira Rússia-África

João Lourenço, presidente angolano, recebido pelo seu homólogo russo, Vladimir Putin, em Moscovo a 4 de Abril de 2019.
João Lourenço, presidente angolano, recebido pelo seu homólogo russo, Vladimir Putin, em Moscovo a 4 de Abril de 2019. AFP

A Rússia convocou para Outubro a primeira cimeira económica Rússia-África e convidou Angola para estar presente. A decisão acontece depois do Presidente angolano, que realiza uma visita oficial ao país, ter lançado um apelo aos empresários russos para investirem mais no país.

Publicidade

O Presidente angolano convidou as autoridades russas para investirem mais na indústria mineira, na energia, defesa, finanças, ensino e pescas.

Moscovo tinha já anulado dois terços da antiga dívida angolana de 4 mil e quinhentos milhões de euros, mas a Rússia não soube competir com a China em África.

Hoje, parece que Moscovo pretende voltar a ter presença em solo africano. Vladimir Putin convocou para Outubro a primeira cimeira económica Rússia-África e convidou João Lourenço a participar, entre outros 50 líderes africanos. Espera-se a celebração de contratos estratégicos bilaterais.

Mesmo assim, há muitos na Rússia quem considere que Moscovo jamais terá o peso que teve em África.

Esta tarde João Lourenço vai agraciar Vladimir Putin com a Ordem Agostinho Neto, um tributo ao passado e também um convite para o futuro.

"Angola pode orgulhar-se ter ter merecido sempre o máximo apoio e solidariedade da Federação Russa", explicou o Presidente de Angola.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.